Viagens passadas não são apagadas

por em , , , , 0

Viajámos pelo mundo e conhecemos diferentes cidades.
Foi uma bela viagem na companhia da escola do IPO!





Tivemos uma sessão presencial com a Sandra do Pavilhão do Conhecimento.
Explorámos os LittleBits: peças modulares que, consoante a forma como se ligam, permitem elaborar circuitos com luzes, sons e movimentos.




E, usando a imaginação, demos vida aos animais que construímos.

video
Também experimentámos o Globo Plasma que ativa a luz dos raios com o toque das nossas mãos. 
UAUUUU, que choques levámos!


E, quase no final do 2.º período letivo, a Sandra, do Pavilhão do Conhecimento, desafiou-nos a construir uma máquina de rabiscos.
Começámos por aprender como dar energia à nossa máquina e depois, foi a nossa criatividade que foi posta à prova.
Divertimo-nos muito !!!!




Curso Pedagogia hospitalaria

por 0

Professora Olga Lizasoain
A professora Olga Lizasoain, pedagoga e autora de livros sobre o apoio escolar a alunos em contexto hospitalar, ministrou recentemente mais uma edição do curso Pedagogia hospitalaria na plataforma Miríada X.
O curso apresenta os aspectos específicos do trabalho com alunos hospitalizados que, para além de conviverem com a doença e com os respectivos procedimento médicos, devem também resolver os problemas da ausência de uma vida normal e os impactos sobre os contextos escolares, sociais e familiares.
Os objetivos do curso são analisar o impacto da doença e da hospitalização na vida pessoal e social dos alunos e das famílias e apresentar propostas de ação a partir da pedagogia hospitalar para a inclusão social e escolar dos alunos em situação de doença.
Aberto para consulta a todos os interessados, o curso é constituído por 7 módulos: Contextualização da Pedagogia Hospitalar; A doença na etapa infanto-juvenil; A hospitalização e suas características; Indicações gerais de actuação pedagógica no hospital; As aulas hospitalares; Intervenção educativa domiciliária; O regresso à escola.
O curso está disponível em língua espanhola.
A plataforma Miríada X é uma iniciativa da Telefónica Educación Digital e da Universia que, desde janeiro de 2013, apresenta cursos online (MOOC) de excelente qualidade, propostos por de centenas de universidades ibero-americanas num espaço em que se transmitem conhecimentos de forma livre de modo a fomentar a partilha de experiências e ideias.
[Este artigo foi também publicado na página do CANTIC.]

Do Carnaval à Páscoa foi um saltinho de coelho

por em , , , , , , 0

Temos viajado muito pelas enfermarias, mas ainda tivemos tempo para visitar algumas datas importantes...

Dia Mundial do Rim

No dia 9 de março fomos para o Jardim da Bia participar nas brincadeiras da equipa de palhaços Nariz Vermelho e ouvir com muita atenção as palavras da Dra. Gisela Neto, do serviço de Nefrologia, sobre o comportamento que todos devemos adotar para os nossos rins continuarem saudáveis e a funcionar bem.

 


Para chamar a atenção para este dia, elaborámos com as nossas alunas, Ingrid, Isa Mara e Patrícia, um cartaz que afixámos na porta da nossa escolinha.




Dia do Pai

Para elaborar um miminho para o pai, convidámos as nossas queridas amigas experts em origamis, a educadora Isabel Gomes e a nossa aluna, também poetisa, Margarida, que nos levaram a passear pelo mundo das dobragens.


E foram tantas as dobragens que aprendemos! Eis o resultado:






Dia do conto stand-up

Viajámos nas estórias criadas pela imaginação dos voluntários do Banco de Portugal.
O Pai Natal e um dos seus duendes vieram contar-nos estórias do arco-da-velha.



Foi uma sessão desconcertante e muito divertida!

Dia de colheita

A primavera está mesmo aí em força, prova disso foi a produção obtida no nosso minilatifúndio: ervilhas, batatinhas, e ainda falta o rabanete.








Resta-nos desejar a todos uma Páscoa Feliz, com muitas amêndoas e ovinhos de chocolate.

Viajantes com Arte

por em , , , , , , , 0

A visita dos museus

Farol Museu de Santa Marta

Recebemos a visita do senhor Faroleiro Santa Neto, da Direção de Faróis, que nos contou pormenores da sua vida quotidiana e profissional e nos explicou o significado dos desenhos nas divisas (braçadeiras) e nos bonés utilizados pelos faroleiros portugueses e ainda nos ensinou a fazer a continência.
A Dra. Inês Brandão e a Manuela Pereira (equipa técnica do FMSM) trouxeram consigo a maqueta do farol, alguns instrumentos mais utilizados e dois livros de registos que estivemos a consultar.
Sabiam que o único farol em Portugal com riscas azuis e brancas é o de Santa Marta? Que limpar os amarelos é uma das tarefas de faroleiro? Que a profissão de faroleiro é das mais multifacetadas que existem?

O Senhor Faroleiro Santa Neto abre a porta da escola
O Senhor Faroleiro Santa Neto fardado e a Dra. Inês conversam com uma aluna
Dois alunos, um em pé e outro em cadeira de rodas, fazem a continência com os bonés na cabeça e as divisas colocadas nos ombros
A Dra. Inês apresenta a maqueta do Farol de Santa MartaUma caixa pequena da maqueta com miniaturas de uma cama, mesa, fogão que simulam a casa de um faroleiro
A maqueta do Farol de Santa Marta vista de cima e uma fotografia antiga com os netos de um faroleiro

Centro Cultural de Cascais

As mediadoras culturais deste espaço, Mariana Pinto e Tânia Furtado, ofereceram-nos uma sessão dedicada à técnica de aguarela baseada na exposição do grande pintor português Alfredo Roque Gameiro. Esta atividade educativa deu frutos para continuarmos, ao longo da semana, a pintar e a redigir o nosso autorretrato para uma futura exposição no jornal de parede da nossa escola.
Parede da sala da escola com dois retratos a aguarela emoldurados

Alunos a trabalhar em conjunto com mães e mediadoras culturais

Aluna em cadeira de rodas a pintar com aguarela

Mão de aluna com pincel a trabalhar no seu retrato

Museu da Marioneta

Os técnicos de museologia, Filipa Camacho e Pedro Valente, dinamizaram um ateliê de elaboração de fantoches a partir de uma meia. Soubemos segredos das marionetas e a sua história ao longo dos tempos, manipulámos marionetas de todos os feitios e formas. Sabiam que a sombra tem cor?
Aluno deitado numa maca apresenta o seu fantoche já concluído
Os técnicos do Museu da Marioneta apresentam um fantoche feito a partir de um pano do pó e os alunos observam o momento divertido
Um dinossauro marioneta é manipulado pelo Pedro e uma aluna estica o dedo em direção à boca do bicho que está aberta de forma feroz
Outra marioneta manipulada pelo Pedro com uma grande dentadura abre a boca em direção a uma aluna
O Pedro ajuda um aluno na cama a construir a sua marioneta
As mão de um aluno em maca a construir o seu fantoche a partir de uma meia com cola, tesouracartolinas e esponja.

Dia Mundial da Poesia

Comemorámos este dia, ao longo da semana, embora saibamos que todos os dias podem ser dias de poesia. Na disciplina de Português, abordámos o texto poético e as noções de versificação, a conotação e alguns recursos estilísticos e elaborámos poemas a partir de perguntas acerca de um sentimento à nossa escolha. Lemos e ouvimos poemas do livro O Segredo do Papa-formigas de Beatriz Osés, com ilustrações de Miguel Ángel Díez, da editora Kalandraka, e construímos um poema com versos escolhidos dos poemas da autora. O Daniel ainda desenhou à vista, a carvão e a pastel, uma das ilustrações do livro.
O que é a poesia?
Um pedacinho de palavras para ler; algo de bom; uma forma de expressão sentimental e intelectual; palavras que rimam; palavras de pessoas que estão apaixonadas; um texto estruturado com versos que rimam ou não entre si.
Alguns poemas:

A saudade é cinzenta
como um buraco negro.
Sabe a limão,
porque é amarga.

Faz-me sentir frágil
como uma flor de estufa.
E assim a saudade
se assenta.
(Daniel, 17 anos)

O amor é complicado
confuso e demorado.
Se gostarmos de alguém,
temos de lutar
até ao fundo do mar.

O amor é silêncio.
É ficarmos sem palavras.
Sem saber o que dizer.
Sem saber o que fazer.
(Bernardo, 17 anos)

A alegria é amarela.
Sabe a gelado de morango
e cheira a laranja.

A alegria é música.
É o C4Pedro a cantar
aos meus ouvidos.

É estar contente
e sentir o vento
a passar.
(Maimuna, 13 anos)

Gosto de sentir saudade,
porque recordo o meu avô.
A saudade é azul,
cheira bem
e sabe a leite.
É leve como o algodão.
(Inês, 9 anos)

A felicidade é vermelha.
Sabe a água
e cheira a amor.

Gosto da felicidade,
porque é bonita
e faz-me sentir
adorar as pessoas.

Amar as pessoas é bom!
Amo a minha irmã!
Adoro-te, mamã!
O meu papá é querido!
(João, 8 anos) 

O livro "O Segredo do Papa-formigas" aberto num poema que fala sobre o velho tigre e um desenho onde se pode ver um tigre personificado à janela.
O poema coletivo ficou assim:
Esta noite sonhei.
TIC TAC
Conta-me em voz baixa.
TIC TAC
Todos os dias
o papa-formigas
e as formigas ressonam
e vestem o pijama.
Desenho a carvão e a pastel elaborado por um aluno que reproduziu a ilustração do livro.

As nossas viagens...

por em , , , , , 0

Projeto Mitologia

Continuamos a nossa viagem pela mitologia com os doze trabalhos de Hércules. 
Os Doze Trabalhos de Hercúles são uma série de episódios arcaicos ligados entre si por uma narrativa contínua, relativa a uma penitência que teria sido cumprida por um dos maiores heróis gregos, Hércules.
Hércules era enviado para matar, subjugar ou encontrar uma planta ou animal mágico para Eristeu, representante de Hera.
Os Trabalhos de Hércules foram reunidos de fontes diferentes mas todos seguem o mesmo modelo e são os seguintes:
  •  Leão da Nemeia
  • A Hidra de Lerna
  • O Javali de Erimanto
  • A Corça de Cerineia
  • Os Pássaros do Lago Estínfalo
  • As Cavalariças do Rei Áugias
  • O Touro de Creta
  • As Éguas de Diomedes
  • O Cinto da Rainha Hipólita
  • Os Bois de Gérion
  • As Maçãs de Ouro das Hespérides
  • O Cão Cérbero 


As Metamorfoses de Ovídio permanecem, até hoje, como um dos trabalhos poéticos mais aclamados sobre mitologia. É o poema mais influente da história da poesia e da arte.
O principal tema são as Metamorfoses, transformações que são relativamente frequentes na mitologia grega.


Uma visita diferente...

A Associação Mensagem d'Ordem trouxe-nos a visita da atriz Sandra Barata Belo e, com ela, uma manhã bem divertida com a leitura e dramatização do livro Histórias que Me Contaste Tu de Manuel António Pina.

Projeto TeleAula

A EBI da Bobadela, mais uma vez, surpreendeu-nos com um jogo!!!
O jogo é feito com materiais reutilizáveis e, com ele, foi possível aprender factos sobre algumas capitais Europeias.
Fomos seguindo as orientações dos alunos do Clube de Educação Tecnológica e dos professores responsáveis, obtivemos sucesso na construção do jogo e divertimo-nos imenso.




Com os alunos do HSM, viajámos pelas cidades mais famosas do mundo.
Descobrimos e identificámos arranha-céus, estátuas, táxis, igrejas, torres, museus, teatros, estações do metropolitano, pontes, comida típica e um relógio.
Que vontade tivemos de fazer as malas e partir para conhecer tudo o que aprendemos!!